Em 2006, aos 24 anos, Tiago decidiu se dedicar somente à especulação. “Meu pai sempre dizia que quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro. Ele mesmo só ganhou dinheiro quando pediu uma licença na CVM e foi investir. Então, ele me apoiou em minha decisão.” O investidor conta que, ao contrário do clichê, no começo foi fácil. “A Bolsa só subia.” Mas hoje a situação é muito diferente. “É preciso muita disciplina e há um grande sacrifício emocional. É desgastante, você dorme preocupado, tem dia em que você nem dorme. Mas quem quer um patrimônio, certa estabilidade, poder viajar para onde quiser, tem que fazer um sacrifício. Não é um mar de rosas, mas vale a pena.”

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Continuar-lendo-a-materia.png
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Voltar-a-materia-anterior.png